Total de visualizações de página

sábado, 22 de novembro de 2008

Dedicatória

Quero sorver de teus lábios a energia para erguer meu corpo do chão,
Enebriar-me-ei no teu olhar misterioso e plácido,
Indefesa tremo ao primeiro toque de tuas mãos,
Mas não tenho medo, confio em tua voz grave porém gentil aos meus ouvidos.
Meu coração tem uma batida cadente quando estou nos teus braços,
Assemelha-se à uma música doce cujos acordes fazem rejubilar minha alma.
Eis me aqui, de pé agora, erguida diante de ti para mais uma vez te dizer que sim.
Sim, hoje e para toda a eternidade.