Total de visualizações de página

sábado, 25 de outubro de 2008

Onde estará a Paz?


(...) "Se a luz não serve para expulsar as trevas, se o pão deve fugir ao faminto e se o remédio precisa distanciar-se do enfermo, onde encontraremos proveito no trabalho a que nos propomos? O Reino Divino guarda o imperativo da ação por ordem fundamental. Sigamos para diante e propaguemos a verdade salvadora, através dos pensamentos, das palavras, das obras e de nossas próprias vidas. O Todo-Sábio criou a semente para produzir com o infinito. Desce do alto a claridade do sol cada dia para extinguir as sombras da Terra. Não é outro o ministério da Boa Nova. Amar, servindo é venerar o Pai acima de todas as coisas; e servir amando é amparar o próximo como a nós mesmos. Pautar-se por estas normas, em nosso movimento de redenção, é praticar toda a Lei."


(Psicografia de Francisco Cândido Xavier ditada pelo Espírito Néio Lúcio do livro Jesus no Lar)

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Expansão e Colisão



Weber dizia que nenhuma mente é refratária ao ponto de não absorver nenhum conhecimento,

Eu discordo!

Algumas vezes triângulos não aceitam círculos e vice-versa.

Todavia, se há diálogo, muito pode ser feito em ambientes hermeticamente fechados, e o conhecimento, assim como o ar deverá fluir,

Como não sou círculo ou quadrado, prefiro ser um pentagrama, ou até mesmo um selo de salomão, nestes símbolos podemos ver mais de uma figura.

Tendo em vista que neste post uma figura é uma metáfora, quero ser uma selo de salomão pois nela há espaço para algo mais, além de mim, sendo círculo ou triângulo.

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Feche a porta ao sair




Feche a porta ao sair,

Do lado de fora desse espaço que dividimos há muito além do que possamos imaginar.
O vento não é gentil para os que estão na chuva,
e a estranha imensidão guarda segredos que o coração solitário não tarda por desvendar.
Vou deixar as janelas abertas,

Quero ver o primeiro rair do sol esta manhã,
Mas não vou esperar até você voltar.
Feche a porta ao sair.